sexta-feira, outubro 21, 2005

ULTIMAS NOTÍCIAS:

• IstoÉ: cheque de Valério para ex-tesoureiro da campanha de Azeredo pode ser indício de que senador sabia do caixa dois

A revista Istoé, que começou a circular nesta sexta-feira, traz reportagem, que põe em dúvida a afirmação do senador Eduardo Azeredo, presidente do PSDB, de que não sabia do uso de caixa dois no financiamento da campanha dele à reeleição ao governo de Minas, em 1998. A IstoÉ traz documentos, conseguidos pelo deputado estadual Rogério Correia (PT), presidente da Assembléia de Minas, mostrando que Azeredo pode saber mais do que diz saber. Em 2002, quando Azeredo estava em campanha para o Senado, Mourão cobrou, na Justiça mineira, uma dívida de R$ 812 mil, supostamente correspondente à compra de carros usados na campanha de 1998. Mourão tinha uma nota promissória passada por Azeredo, reconhecendo a dívida. Depois que Marcos Valério deu um cheque de R$ 700 mil a Mourão, o ex-tesoureiro considerou a dívida quitada e até passou recibo da quitação. Diz a IstoÉ: “A pendenga só teve fim depois que Marcos Valério pagou a dívida do senador com o tesoureiro. O pagamento foi feito por meio do cheque número 7.683, emitido por Valério e pela mulher dele, Renilda Santiago, em 18 de setembro de 2002”. A revista mostra, ainda, que a quebra do sigilo telefônico de Valério apresenta 53 ligações para Azeredo, feitas entre abril e outubro de 2002, exatamente no período em que transcorreram a cobrança e as negociações para pagar a dívida de Mourão.

• Datafolha aponta vitória do “não” no referendo com 57%

Assim como o Ibope, o Datafolha também aponta a vitória do “não” no referendo de domingo. De acordo com o levantamento, a proposta de proibição da venda de armas de fogo e munição será rejeitada por 57% dos votos. O “sim” receberia 43%.

• Izar, Aldo e Angela fazem acordo para votar parecer na terça

O parecer do deputado Júlio Delgado, contra José Dirceu, deve mesmo ser votado na terça-feira, apesar da manobra do petista Nilson Mourão para protelar mais uma vez a votação. O presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar ; o presidente da Casa, Aldo Rebelo; e a deputada Angela Guadagnin (PT-SP) entraram em acordo para dar prosseguimento ao processo. Izar vai abrir uma sessão às 10h30 de terça, que se estenderá até as 18h, quando Rebelo abrirá a ordem do dia no plenário, que se encerrará às 19h. Como o Conselho não pode funcionar junto com o plenário, o relatório só voltará a ser discutido às 19h. Somente se não for possível concluir a votação na noite de terça, a sessão será retomada na quarta, às 13h. De acordo com Aldo, o plenário da Câmara deverá votar a cassação de Dirceu no dia 9 de novembro, depois da semana do feriado, em que provavelmente não haverá quórum para a votação

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Your blog is great If you own a home, I'm sure you'd be interested in Landscape Architecture Stop by and visit Landscape Architecture

11:11 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home