quarta-feira, outubro 19, 2005

RESUMO DO DIA:

AMIGOS E AMIGAS:


Quero pedir desculpas por não ter postado absolutamente nada hoje, é que o blogspot, segundo meu querido amigo carrasco, estava em manutenção. Pois bem, vamos ao que nos interessa:

1. Dirceu perdeu por 7 votos à 3 a liminar, que sua defesa recorreu ao STF, a qual impediria seu processo de cassação no conselho de ética da câmara dos deputados, com a alegação, que na época que ocorreram os crimes cometidos por ele, lula e seus aliados, Dirceu não exercia seu cargo de parlamentar e sim de ministro da casa civil. DETALHE: Votaram a favor de Dirceu os ministros, Nelson Jobim, Sepúlveda Pertence, e Eros Grau. FIQUEM ATENTOS A ESSES MINISTROS VERGONHOSOS.

2. O parecer do deputado Darci Coelho (PP-TO) sobre o recurso impetrado pelo deputado José Dirceu, no qual pede a suspensão do processo contra ele no Conselho de Ética, é favorável ao ex-ministro-chefe da Casa Civil. A sessão que deveria votar o parecer de Coelho foi suspensa devido a um pedido de vista coletivo de líderes partidários, que ficaram preocupados com a possibilidade do ex-ministro se livrar do processo de cassação. A votação do caso ficou para a próxima terça-feira.

3. Oposição acusa Lula de criar farsa para esconder corrupção !
A oposição finalmente decidiu reagir à tentativa do PT e do governo de transformar o mensalão em apenas um problema de caixa dois. A bancada parlamentar do PFL e do PSDB divulgaram nesta quarta-feira nota em que acusam o presidente Lula, o ministro das Relações Institucionais, Jaques Wagner, e o presidente do PT, Ricardo Berzoini, de montarem uma “farsa” para “reduzir o escandaloso esquema de corrupção sistêmica descoberto no Governo e no partido à simples arrecadação de recursos para campanha”. Diz que a “cínica versão” teve início quando Lula disse, em julho, na França, que caixa dois era algo “feito no Brasil sistematicamente”. A nota segue com críticas a Berzoini, que incorporou a tese do presidente, e ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, que declarou que todo o escândalo vai acabar virando “piada de salão”. “O país está diante do mais vasto e escabroso esquema de corrupção sistêmica implantado no Governo e em partidos políticos jamais visto”, diz o texto da oposição. “Isto nada tem a ver com caixa dois. Tem a ver com corrupção, desvio e apropriação de recursos públicos”, acrescenta a nota, que afirma que já está comprovado que boa parte dos recursos do valerioduto vinha de empresas estatais e de fundos de pensão. Os parlamentares do PFL e do PSDB afirmam, em nota conjunta, que o esquema de corrupção montado pelo governo e pelo PT na esfera federal foi transplantado das experiências petistas nas prefeituras de Ribeirão Preto e de Santo André (SP). Diz que o mensalão é o esquema de “assalto aos cofres públicos” que o PT transplantou de prefeituras que comandava, como as de Ribeirão Preto e de Santo André. Ao mencionar Ribeirão Preto, a oposição acusa o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de corrupção. De acordo com o ex-assessor do ministro Rogério Buratti, Palocci recebia, em nome do PT, uma propina mensal de R$ 50 mil da empreiteira Leão Leão, quando era prefeito da cidade. No caso de Santo André, a acusação recai sobre Celso Daniel, assassinado em 2002. Os tucanos e pefelistas afirmam que a investigação sobre o caso de Celso “assombra e atemoriza” o PT até hoje. A nota divulgada nesta quarta-feira pelas lideranças do PSDB e PFL pretende responder às afirmações do presidente Lula, que diz que o pior da crise política já passou. “Os reais mentores e operadores dos desvios de recursos públicos estão longe de ser julgados”, conclui o texto.

4. Delcídio e Fruet podem ir a NY investigar contas de Duda, e nessas contas está o dinheiro, que os petralhas pagaram ao marqueteiro.

5. PFL ameaça instalar CPI para apurar morte de Celso Daniel
O PFL disse que vai pedir a instalação de uma CPI para investigar a morte do prefeito Celso Daniel se o governo decidir recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a CPI dos Bingos. Em entrevista na terça, o ministro das Relações Institucionais, Jaques Wagner, afirmou que setores do Planalto avaliam a possibilidade de acionar o Supremo contra os rumos que a investigação conduzida pelo Senado tomou. Ele não disse se a intenção é extinguir a comissão ou apenas forçá-la a manter o foco, já que passou a apurar denúncias ou suspeitas de corrupção em prefeituras do PT, especialmente Santo André, que era administrada pelo petista assassinado em janeiro de 2002 em circunstâncias até agora não totalmente esclarecidas. O presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), avisou que, se o Planalto insistir em ir à Justiça para impedir a investigação, vai ter de encarar outra CPI. “Seria inócuo, pois no outro dia entraremos com requerimento de abertura de outra CPI”, afirmou o pefelista. “Não aceitamos cerceamento por parte do governo. Evidentemente, o governo está com medo das investigações. Mas, se quiser amordaçar a oposição, nós abriremos outra CPI”, acrescentou.

6. CPI quer acarear Valério e sacadores na próxima quarta
O presidente da CPI do Mensalão, senador Amir Lando (PMDB-RO), informou que a acareação entre o empresário Marcos Valério de Souza e as pessoas que receberam dinheiro de suas contas deverá ocorrer na quarta-feira da semana que vem. O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares também será convocado a ficar frente a frente com Valério, o avalista dos empréstimos que disse ter feito para sustentar as campanhas petistas. De acordo com o relator da CPI, o deputado Ibrahim Abi-Ackel (PP-MG), a acareação será importante para definir quanto efetivamente passou pelo “valerioduto”. Desde o início das investigações, o empresário entregou à CPI uma lista das pessoas beneficiadas e dos valores que cada uma recebeu. Muitas que reconheceram ter sido beneficiadas pelo esquema negaram, no entanto, que tenham recebido as quantias indicadas por Valério.

7. O presidente interino do PT, Tarso Genro, respondeu nesta quarta-feira os comentários que a bancada do PFL e do PSDB fizeram, por meio de nota conjunta, contra o governo e contra o partido. Tarso, em nota oficial, afirma que a “corrupção sistêmica adquirseu ponto mais alto, na história do país, nos últimos 10 anos dos governos Collor e FHC”. Pela manhã, a oposição disse que o mensalão era “o mais vasto e escabroso esquema de corrupção sistêmica (...) jamais visto”. Tarso acusa o PFL e o PSDB de temer as investigações. Afirma que não querem aprofundar as apurações para evitar chegar “na origem dos recursos da compra de votos para a reeleição de FHC” e no “esquema mineiro de financiamento [referência à campanha do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) para o governo de Minas em 1998]”. Acrescenta que essas investigações iriam desmascarar “os moralistas de última hora”. A nota petista termina afirmando: “O PT não só quer assumir suas responsabilidades e pegar pelos seus erros, mas quer também ajudar a limpar todo o país”.

1 Comments:

Anonymous Saramar said...

Bloody mary, boa noite

Oba!!!!! oi nós aqui travêis!

Graças a Deus voc~e está no ar e melhor que nunca.

Lendo este post (eu sempre começo a ler pelo primeiro do dia), fico envergonhada com esse imundo jogo chantagista entre o PSDB e o PT.
Um deboche na nossa cara! Os crimes bailam de um para o outro partido desavergonhadamente. E não há uma pessoa sequer, em posição de autoridade nesse país, para dar um fim nisso. Claro que seria papel do STF, porém.....

Bem vinda à luta, amiga.

10:34 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home