domingo, outubro 30, 2005

DIOGO MAINARDI - REVISTA VEJA

História 100% verdadeira

"Sou colunista, não sou repórter.
Mas, por dever cívico, aí está o relato de como o irmão
muito rico de um senador deu milhões de dólares ao
bananão dos bananões. Sim, o bananão-mor"


EU: O irmão do senador disse que deu 1 milhão de reais à campanha do bananão dos bananões.

FONTE: Pode ser verdade. Pode ser que ele tenha dado 1 milhão de reais de sua conta particular. Mas a operadora de que ele é sócio deu muito mais.

EU: Quanto?

FONTE: 6 milhões de dólares.

EU: Quando isso aconteceu?

FONTE: No fim de setembro de 2002.

EU: Onde foi feito o acordo?

FONTE: No hotel Gran Meliá World Trade Center.

EU: Quem negociou tudo?

FONTE: Pelo lado da operadora, o sobrinho do senador.

EU: Qual deles?

FONTE: O que depois foi chamado para integrar o conselho brasiliense.

EU: E quais eram os negociadores pelo lado do bananão dos bananões?

FONTE: Dr. Jekyll e Mr. Hyde. O médico e o monstro. O médico e o professor de matemática.

EU: Eu não sabia que o médico tinha cuidado dessa área.

FONTE: Todo mundo já falou de sua sem-vergonhice no período da prefeitura. O que ninguém explorou até agora foi seu papel como arrecadador de fundos para a campanha. Ele é o elo entre o bananão dos bananões e o dinheiro sujo.

EU: Como os 6 milhões de dólares foram pagos?

FONTE: Um doleiro.

EU: Qual?

FONTE: Esse mesmo que está acusando o beirutão dos beirutões. Esse mesmo que foi poupado pelo partido governista na CPI. Ele tinha uma casa de câmbio no shopping center do irmão do senador.

EU: Tem certeza?

FONTE: Claro.

EU: É 100% seguro?

FONTE: 100% seguro.

EU: Isso prova que a compra da empresa do bananinha dos bananões por parte da operadora do irmão do senador não foi um fato isolado. O comércio entre a operadora do irmão do senador e o bananão dos bananões é antigo e consolidado.

FONTE: Lembre-se também dos outros sócios da operadora. Ela é 60% do Estado. Pelo menos 3,5 milhões de dólares em dinheiro público foram desviados pela campanha.

EU: É mesmo.

FONTE: E tem o sócio empreiteiro. Ele é amigo do bananão dos bananões. Um de seus primos entrega malas de dinheiro para o monstro. Uma de suas primas pagou a cirurgia em Paris da filha do bananão dos bananões. Por isso ele constrói tantas hidrelétricas.

EU: Não posso publicar nada disso sem apurar.

FONTE: E por que não apura?

EU: Dá trabalho demais.

FONTE: Vale a pena.

EU: Eu sei.

FONTE: Repito: é 100% seguro.

EU: O fato é que, se eu fosse menos vagabundo, o bananão dos bananões já estaria na rua.

2 Comments:

Anonymous Saramar said...

Bloody, chegamos ao fim da picada, como se diz aqui na minha terra. As mais delirantes teorias conspiratórias parece que vão dia-a-dia se fortalecendo.

Mandei uma cartinha para o PSDB e o PFL, veja lá no meu blog.

Bom domingo.
Beijos

1:10 PM  
Anonymous Zé Ninguém said...

MAGNÍFICA a sua atuação como repórter investigadora, Miss Bloody Mary! Parabéns e obrigado por DECIFRAR O CÓDIGO MAINARDI (hahaha, genial!!!)

Zé Ninguém

http://inimigopublico.blig.ig.com.br/

3:35 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home